---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

coronavirus
Capivari de Baixo adere às medidas tomadas em conjunto com os demais municípios e restringe atividades devido à Covid-19

Publicado em 26/06/2020 às 15:47 - Atualizado em 29/06/2020 às 10:09

O prefeito de Capivari de Baixo Nivaldo de Sousa publicou nesta sexta-feira (26) o decreto baseado nas medidas discutidas em conjunto com os prefeitos dos demais municípios que integram a Associação de Municípios da Região de Laguna (Amurel). As novas deliberações foram tratadas nessa quinta-feira, 25, em assembleia geral ordinária virtual. As decisões foram tomadas diante do aumento do número de infecções e internações em diversos municípios e foram subsidiadas pelo Comitê Extraordinário Regional para tomada de decisão quanto ao Covid-19. Além dos prefeitos e de técnicos de diversas áreas, contou com a participação do promotor de justiça Osvaldo Cioffi Júnior, que destacou a importância da tomada de decisões consensuada e com critérios técnicos.

“À medida que o comércio e outras atividades foram sendo flexibilizadas, as pessoas passaram a ir às ruas e outros locais públicos se cuidadndo menos do que deveriam, quando deveria ser o contrário. O Resultado foi o que estamos vendo: um aumento de infectados. Precisávamos tomar medidas regionalizadas, já que a proximidade e circulação intermunicipal é grande, e foi o que fizemos”, argumentou o prefeito.

Leia abaixo de forma resumida como ficam as atividades a partir de hoje, até por tempo indeterminado.

 

Comércio

De 2ª a 6ª feira: até 18h

Sábados: até as 12h30min

Domingos e feriados: fechado

Dia D: proibido

 

Shoppings, galerias e centros comerciais

De segunda a sábado: das 12h às 20h

Domingos: das 14h às 20h.

Feriados: fechado.

 

Praças de alimentação

Até 18h: atendimento normal, com exceção de rodízios.

Das 18h às 20h: proibidos bufê e qualquer espécie de autoatendimento.

Após as 20h: somente tele-entrega, incluindo finais de semana.

 

Restaurantes

Até 18h: atendimento normal, com exceção de rodízios.

Das 18h às 22h: proibidos bufê e qualquer espécie de autoatendimento.

Após as 22h: somente tele-entrega e retirada no balcão, incluindo finais de semana.

* Nos serviços de retirada no balcão, fica vedado o consumo de qualquer gênero alimentício, inclusive bebidas, no local.

 

Lanchonetes

Até as 18h: atendimento normal

Após as 18h: apenas tele-entrega e retirada no balcão.

* Nos serviços de retirada no balcão, fica vedado o consumo de qualquer gênero alimentício, inclusive bebidas, no local.

 

Food-trucks/ ambulantes

 

Somente tele-entrega e retirada no balcão. Fica vedado o consumo de qualquer gênero alimentício, inclusive bebidas, no local.

 

Bares, pubs, conveniências e similares

De segunda a sexta-feira

Até as 18h: atendimento normal.

Após as 18h: apenas tele-entrega ou retirada no balcão. Fica vedado o consumo de qualquer gênero alimentício, inclusive bebidas, no local.

Finais de semana e feriados: apenas tele-entrega ou retirada no balcão. Fica vedado o consumo de qualquer gênero alimentício, inclusive bebidas, no local.

 

Eventos públicos e privados

Proibidos

 

Música ao vivo

Proibida

 

Parques, praças e clubes sociais

Permissão de funcionamento apenas para restaurantes e academias, conforme protocolos preestabelecidos.

 

Praias e lagoas

Embora Capivari de Baixo não tenha praia, é importante que a população saiba que na região estão proibidas a permanência na faixa de areia e as práticas esportivas. Permissão apenas para a pesca profissional.

 

Velórios

Máximo de seis horas de duração, com permanência limitada nas áreas internas das funerárias a dez pessoas. As funerárias permanecerão fechadas entre 0h e 6h.

Sepultamentos

Somente até as 17h30min.

 

Academias ao ar livre

Proibidas

 

Atividades esportivas coletivas - amadoras

Proibidas

 

Atividades esportivas coletivas - profissionais

Autorizadas, desde que haja competições agendadas e respeitando os protocolos sanitários.

 

Uso de máscaras

Obrigatório em ambientes públicos e privados. O descumprimento gerará aplicação de multa pecuniária equivalente a meio salário mínimo para pessoas físicas e um salário mínimo para estabelecimentos, com suspensão imediata das atividades.

 

O decreto Nº 1126 está disponibilizado em anexo e também na aba Transparência, em Leis Municipais, bem como as recomendações.

 

-

Álvaro Dalmagro - Assessoria de Comunicação / PMCB